AMBÁ

Este espaço é uma fresta de expressão do meu AMBÁ.

AMBÁ na tradição Tupi-Guarani significa templo: altar interior. Aqui eu oferto as palavras colhidas no ventre das vozes anciãs que me corporificam. O que trago aqui são frutos de um devir e seguir encantando o chão que arvorece meus passos. O AMBÁ é a morada do corpo. O corpo é a manifestação tecnológica e divina dos sons que nos gestam nas sutilezas.

No AMBÁ soa a encarnação do som e do verbo ancestral.

Logo, este espaço é também um campo aberto para o encruzamento de outras vozes que ressoam em comunidade no coração da Mãe Terra.

Pedimos a benção e a licença às vozes avós que nos re-in-ventam mundo aflora!

Ser Mainuí mundo aflora

Lugar onde repousa o Espírito…

Ser-alma aninhada na palma do verbo.

Palavra em movimento…

Alma, ouve todos os sons inumeráveis…

Mãe do Divino Todo Ouvir,

Cantos alojados no coração da existência